«Uma verdadeira educação inclusiva é aquela em que o educador cria contextos educativos onde cada criança encontra a estimulação de que necessita para progredir, não perdendo de vista nenhuma criança e respondendo a todas elas »
Gabriela Portugal

Aqui pode encontrar o nosso Portfólio das atividades que desenvolvemos, as razões da sua realização, os progressos das crianças durante a permanência no Jardim de Infância, ate à entrada no 1º CEB

______________________________________________________

ATIVIDADES PARA OS TEMPOS LIVRES

(clica em cima do nome do ficheiro e joga)

JOGOS EDUCATIVOS
BIBLIOTECA DO GIGANTE , SITE DE JOGOS
SITIO DOS MIUDOS
, ATIVIDADES EDUCATIVAS, CAMINHO DAS LETRAS , RISCOS E RABISCOS
APRENDER A RECICLAR , JOGAR COM DADOS
BOB, RUCA, DINOSSAUROS, CARROS
QUADRO MAGNÉTICO, SUDOKU DAS CORES
JOGO DOS DENTES

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

A construção articulada do saber

O que fazem as crianças em tempos de atividades de livre escolha.?
BRINCAM...
... com os amigos que elegem;
...a fazer de conta que são quem gostariam de ser ou a imitar os que os rodeiam e com quem mais se identificam;
...a explorar os materiais e a fazer descobertas!

Fazem torres muito altas que seguidamente caem. 
Uma risota, claro!
 Recriam cenas do quotidiano
 Assumem papeis e copiam os modelos
 Descobrem o mundo das palavras e das letras

 « O desenvolvimento da criança processa-se como um todo, em que as dimensões cognitivas, sociais, culturais, físicas e emocionais se interligam e atuam em conjunto. Também a sua aprendizagem se realiza de forma própria, assumindo uma configuração holística, tanto na atribuição de sentidos em relação ao mundo que a rodeia, como na compreensão das relações que estabelece com os outros e na construção da sua identidade. 
 (...)
Esta articulação entre áreas de desenvolvimento e aprendizagem assenta no reconhecimento que brincar é a atividade natural da iniciativa da criança que revela a sua forma holística de aprender. »
(...)
O/A educador/a promove o envolvimento ou a implicação da criança ao criar um ambiente educativo em que esta dispõe de materiais diversificados que estimulam os seus interesses e curiosidade, bem como ao dar-lhe oportunidade de escolher como, com quê e com quem brincar. Assim, a criança desenvolve os seus interesses, toma decisões, resolve problemas, corre riscos e torna-se mais autónoma. Também, ao brincar, a criança exprime a sua personalidade e singularidade, desenvolve curiosidade e criatividade, estabelece relações entre aprendizagens, melhora as suas capacidades relacionais e de iniciativa e assume responsabilidades.»
IN OCEPE, abril 2016



 Nas atividades mais dirigidas as crianças desenvolvem tarefas de acordo com o que lhes foi solicitado.
Hoje, durante a tarde, todos fizeram modelagem com plasticina.
 Alguns de forma livremente, outros seguindo os modelos oferecidos.





«Numa dinâmica de interação, em que se articulam as iniciativas das crianças e as propostas do educador, brincar torna-se um meio privilegiado para promover a relação entre crianças e entre estas e o/a educador/a, facilitando o desenvolvimento de competências sociais e comunicacionais e o domínio progressivo da expressão oral. Proporciona, de igual modo, outras conquistas, tais como, ter iniciativas, fazer descobertas, expressar as suas opiniões, resolver problemas, persistir nas tarefas, colaborar com os outros, desenvolver a criatividade, a curiosidade e o gosto por aprender, que atravessam todas as áreas de desenvolvimento e aprendizagem na educação de infância, constituindo condições essenciais para que a criança aprenda com sucesso, isto é, “aprenda a aprender”. »

Nenhum comentário:

Postar um comentário